Clube de Tiro de Campo
Fundado a 14 de Setembro de 2004
Membro da Federação Portuguesa de Tiro desde 18 Novembro 2006


Fotos 2008...2009




12 de Dezembro de 2009

Entrega de Prémios da Federação Portuguesa de Tiro
2008 e 2009

Realizou-se no passado dia 12 de Dezembro de 2009, no Centro de Tropas Comandos, na Serra da Carregueira, a cerimónia de entrega dos troféus para as provas realizadas sob a égide da FPT relativas aos anos de 2008 e 2009.

Algumas imagens que registam o momento de entrega dos prémios relativos à disciplina de Field Target.

Galeria de fotos




08 de Novembro de 2009

Brazão da Freguesia da Abrulheira
Abrunheira

Brazão Concelho de Montemor-o-Velho
Montemor-o-velho

Reveles, Abrunheira, Montemor-o-Velho
3º Evento Field Target CTC 2009 & 1º Encontro Field Target Junior CTC

Realizou-se no passado dia 8 de Novembro de 2009, na freguesia de Reveles, concelho de Montemor-o-Velho, com a colaboração do GDR de Reveles, o 3º e último evento do CTC da temporada de 2009.

Do programa constava a realização da primeira prova de FT Júnior CTC e das duas últimas mangas de FT a contar para o campeonato interno do CTC. O evento foi aberto a atiradores de outros clubes, que compareceram em número bastante apreciável.


Fig. 1 - Cartaz promocional

Conforme as previsões metereológicas apontavam, e como é próprio desta época do ano, este evento foi marcado pela chuva, que com intensidade variável se fez sentir durante o período da manhã e princípio da tarde.

Mesmo com condições menos aprazíveis para a prática da modalidade, o contingente de jovens atiradores que veio disputar a primeira prova júnior não se deixou intimidar e participou com entusiasmo notório nas duas mangas de 10 alvos cada, naquela que foi para muitos a estreia no mundo do tiro e para todos numa competição de Field Target.

As mangas de FT contaram com 36 Alvos no já conhecido Campo de Reveles que conta com o factor inclinação como grande característica diferenciadora. Desta vez, a quase ausência de vento foi compensada pelo incómodo da chuva e pelo volume de roupa adicional necessário.

Região de Montemor
Fig. 1 - Região de Montemor-o-Velho

As condições dos postos de tiro criaram dificuldades suplementares, pois a aderência degradava-se á medida que estes eram percorridos pelos atiradores, transformando toda a linha de tiro num lamaçal escorregadio onde a evolução requeria cuidados redobrados, e a tarefa de estabilizar o corpo nas várias posições de tiro era dificultada.

Apesar do dia chuvoso, Os atiradores terminaram a jornada com a sensação reconfortante de mais um magnífico dia de campo em boa companhia, encerrando assim numa nota alta a época de 2009.

Até para o ano!

Galeria de fotos >>

Ficha do Evento:
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
1h 45m
Est.Tempo | Temperatura
16ºC
Velocidade média do vento
0 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
105m
Humidade relativa do ar
85%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
19
Nº de Linhas do evento
12
Nº Alvos
36
Nº de Alvos "Fáceis"
10
Nº de Alvos "Moderados"
13
Nº de Alvos "Difíceis"
6
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
7

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
24.31m
Média Kill Zones no circuito
31.3mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
7
27.0T Moderado



Classificações & Troyer Rating

Classificações >>

Troyer Rating (.xls) >>
* Usado mira Nikko Stirling como forma de medição

Roadmap

Roadmap Reveles >>



20 de Setembro de 2009

Brazão Freguesia de Ferreiras
Ferreiras

Brazão Concelho de Albufeira
Albufeira

Ferreiras, Albufeira
4ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009

Decorreu no dia 20 de Setembro de 2009 em Ferreiras, Concelho de Albufeira, com a organização do Clube de Futebol de Ferreiras, a 4ª e última prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009.

Campo de Futebol de Ferreiras
Fig. 1 - Campo de Futebol de Ferreiras

O dia amanheceu soalheiro, e devido à humidade natural do relvado, a prova acabou por decorrer com temperatura amena apesar do sol pré-outonal.

A prova, como já vai sendo habitual, decorreu no relvado do campo do C.F. Ferreiras. O percurso, com lanes traçadas a esquadro num terreno perfeitamente nivelado e com relva aparada, tornava difícil a tarefa da leitura do vento, que soprou com do quadrante de NW durante toda a prova com algumas paragens abruptas.

A prova de Ferreiras foi muito exigente, revelando-se como a prova mais difícil do ano, pois contas feitas, apresentou uma distância média dos alvos de 30.57m e um factor Troyer de 34.6T. Os tiros das posições técnicas foram particularmente difíceis, e fica aqui o registo do tiro mais difícil do ano, um tiro a 49m, na posição de pé, e com vento razoável, que apresentou um factor Troyer de 72.3T!

A equipa do Algarve liderada pelo Francisco Cachão foi mais uma vez incansável na sua hospitalidade, e após a entrega dos troféus foi proporcionado aos participantes e famílias, junto ao mar, um excelente almoço de convívio.


Fig. 2 - Grupo de 12
associados CTC presentes na Prova.

Os associados CTC estão de parabéns ao conseguir quatro lugares de pódium, nomeadamente os 1º e 2º lugares da Classe Springer e 2º Lugar e 3º Lugar de PCP. Parabéns ao Paulo Pinto, Alexandre Gomes, Luís Martins e Miguel Santos.

Galeria de fotos >>

Ficha do Evento:
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
2h
Est.Tempo | Temperatura
26ºC
Velocidade média do vento
18-30 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
74m
Humidade relativa do ar
78%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
25
Nº de Linhas do evento
15
Nº Alvos
34
Nº de Alvos "Fáceis"
0
Nº de Alvos "Moderados"
11
Nº de Alvos "Difíceis"
12
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
7

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
30.57m
Média Kill Zones no circuito
33.4mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
10
34.6T Difícil

Classificações & Troyer Rating

Classificações >>

Troyer Rating (.xls) >>
* Valores disponibilizados pela organização

Organização:
Clube de Futebol de Ferreiras



06 de Setembro de 2009

Brazão Freguesia de Abrunheira
Abrunheira

Brazão Concelho de Montemor-o-Velho
Montemor-o-Velho

Reveles, Abrulheira, Montemor-o-Velho
1º Open Revelense Field Target 2009

Com a organização do Grupo Recretivo Revelense e sob a égide da FPT, decorreu no dia 6 de Setembro de 2009, no Campo de Tiro da Junta de Freguesia de Abrunheira, no lugar de Reveles, freguesia de Abrunheira, concelho de Montemor-o-Velho, o 1º Open Revelense de Field Target.

Reveles
Fig. 1 - Reveles, Montemor-o-Velho

A chegada dos concorrentes ao local de prova começou logo pela manhã que poderam disfrutar a beleza natural da região. O Circuito, com pano de fundo um vale bastante inclinado, trouxe novos desafios aos atiradores já experimentados nestas andaças.

A prova teve a presença de 25 atiradores, entre os quais 10 eram da visinha Espanha.

No final, a opinião generalizada dos atiradores foi que a prova tinha sido muito boa, com um o cenário natural a condizer, uma organização fantástica mas com uma dificuldade de prova considerável. Ficou desde já a vontade de repetir o circuito entre os atiradores.


Fig. 2 - Os Associados CTC presentes na Prova.

O CTC com 5 associados inscritos para esta prova estão de parabéns ao conseguir três lugares de pódium, nomeadamente os 1º e 3º lugares da Classe Springer e 3º Lugar de PCP. Parabéns ao Paulo Pinto, Alexandre Gomes e Luís Martins.

Galeria de fotos >>

Ficha do Evento:
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
2h 45m
Est.Tempo | Temperatura
28ºC
Velocidade média do vento
2-12 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
105m
Humidade relativa do ar
52%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
25
Nº de Linhas do evento
17
Nº Alvos
34
Nº de Alvos "Fáceis"
7
Nº de Alvos "Moderados"
9
Nº de Alvos "Difíceis"
8
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
10

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
28.78m
Média Kill Zones no circuito
34.1mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
11
32.0T Difícil

Classificações & Troyer Rating

Classificações >>

Troyer Rating (.xls) >>
* Usado mira Nikko Stirling como forma de medição

Organização:
Grupo Desportivo Revelense



21 de Junho de 2009

Brazão Freguesia de Outil
Ota

Brazão Concelho de Cantanhede
Alenquer

Ota, Alenquer
3ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009

Com a organização do Clube de Tiro de Campo e sob a égide da FPT, decorreu no dia 21 de Junho de 2009, no Campo de Tiro do Vale da Pedras, na freguesia da OTA, concelho de Alenquer, a 3ª prova do Campeonato nacional de Field Target.


Fig. 1 - Cartaz Informativo e Planta de Prova

O dia de prova começou cedo, pelas 9.00h, no briefing, a organização e a Arbitragem familiarizaram os atiradores com o programa e a estrutura da prova e das instalações onde decorreu.


Fig. 2 - Árbitro de Prova

Seguiram-se a verificação do zero, que decorreu numa zona ampla, e o processo de cronometragem foi acelerado com a utilização de um cronógrafo adicional gentilmente cedido pela APFT.

O percurso desta prova foi composto por 60 alvos, o dobro do que habitualmente se vê nas provas do CNFT, no entanto o plano era ambicioso, porque a ideia era fazer na mesma janela de tempo.


Fig. 3 - Vista do Campo Vale das Pedras

Devido ao esforço físico e mental acrescido que uma prova destas representa, programou-se fazer um curto intervalo de 10 min para retemperar forças. Mesmo assim, fruto da disciplina dos atiradores presentes, a prova terminou dentro do limite de 3.30h inicialmente definido como meta.

O percurso aproveitou o vale em que estava inserido, tendo sido composto por uma primeira parte de tiros longos e em altura e uma segunda parte de tiros mais curtos e posições forçadas que foram distribuídos por pequenas valas, árvores, elevações e outros acidentes do terreno.

Os pinheiros mansos de grande porte criaram sombras naturais que cobriram praticamente todas as posições de tiro, factor importante num dia em que se fizeram sentir temperaturas elevadas e em que o indíce de UV's foi alto.


Fig. 4 - Foto do local de prova

Ao fim da manhã, as brisas de origem térmica fizeram-se sentir, soprando alternada e irregularmente de todas as direcções e em partes diferentes do circuito, criando um desafio suplementar aos atiradores nos tiros mais longos.

Quanto a resultados, os atiradores do CTC estão de parabéns ao conseguir para o Clube quatro lugares de pódium, nomeadamente os 1º, 2º e 3º lugares da Classe Springer e 1º Lugar de PCP. Parabéns ao Paulo Pinto,Alexandre Gomes, Pedro Sarrasqueiro e Miguel Marçal.

O CTC agradeçe a presença de todos os atiradores participantes, e espera que os mesmos e suas famílias tenham disfrutado de um magnífico dia de Campo.

Aproveita igualmente para agradeçer aos responsáveis do CTVP pela disponibilização das suas instalações e todo o apoio logístico prestado.

Por fim, uma nota de agradecimento adicional a todos os sócios do CTC e seus familiares que estiveram nos bastidores deste evento, disponibilizando-se para a comunicação, preparação, organização, montagens e desmontagens, sem as quais a organização desta prova não teria sido possível.

Galeria de fotos >>


Ficha do Evento:
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
3h 20m
Est.Tempo | Temperatura
32ºC
Velocidade média do vento
0-8 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
25m
Humidade relativa do ar
70%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
39
Nº de Linhas do evento
20
Nº Alvos
60
Nº de Alvos "Fáceis"
23
Nº de Alvos "Moderados"
22
Nº de Alvos "Difíceis"
7
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
8

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
25.35m
Média Kill Zones no circuito
33.9mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
15
23.9T Fácil

Classificações & Troyer Rating

Field Target >>
Troyer Rating (.xls) >>


Fotos do Local e Roadmap

Fotos do local >>
Roadmap Norte-Sul (A1) >>
Roadmap Sul-Norte (A1) >>

Agradecimentos:

www.air-arms.comCampo de Tiro Vale das Pedrashttp://www.multivaria.pt/

Organização:
Clube de Tiro de Campo



24 de Maio de 2009

Brazão Freguesia de Outil
Outil

Brazão Concelho de Cantanhede
Cantanhede

Outil, Cantanhede
2ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009

Decorreu no dia 24 de maio de 2009 em Outil ( Cantanhede ) com a organização da A.P.F.T., a 2ª prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009.


Fig. 1 - Vista do Campo de Outil

Contrariando as previsões de chuva, o tempo esteve de feição, e a prova acabou por decorrer com temperatura amena e quase ausência de vento, à excepção de algumas brisas ocasionais que sopraram sem uma direcção dominante.


Fig. 2 - Cartaz promocional.

A prova decorreu numa zona de pinhal, onde as árvores de médio e pequeno porte, as ruinas de uma antiga instalação agrícola e algumas depressões do terreno foram postas a bom uso, contribuindo para a montagem de um circuito muito interessante que proporcionou uma grande variedade de desafios, dos quais destacamos alguns tiros feitos a alvos montados em altura, com os ângulos extremos a obrigar os atiradores a um esforço acrescido de improvisação.


Fig. 3 - O CTC levou para esta prova uma comitiva de 15 Associados.

Os atiradores do CTC estão de parabéns ao conseguir para o Clube três lugares de pódio, nomeadamente os 1º, 2º e 3º lugares da Classificação da Classe Springer. Parabéns ao João Gomes, ao Paulo Gomes Pinto e ao Rui Campos!

Uma vez mais, fica o registo aos participantes pelo cumprimento das regras de segurança.

Galeria de fotos >>


Ficha do Evento:
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
3h 35m
Est.Tempo | Temperatura
18ºC
Velocidade média do vento
0 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
92m
Humidade relativa do ar
72%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
40
Nº de Linhas do evento
16
Nº Alvos
31
Nº de Alvos "Fáceis"
12
Nº de Alvos "Moderados"
12
Nº de Alvos "Difíceis"
7
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
0

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
25.85m
Média Kill Zones no circuito
34.6mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
5
23.5T Fácil

Classificações & Troyer Rating

Field Target >>
* Resultado Oficioso


Troyer Rating (.xls) >>
* Usado mira Nikko Stirling como forma de medição

Organização:
Associação Portuguesa de Field Target



10 de Maio de 2009

Brazão Freguesia de Ota
Ota

Brazão Concelho de Alenquer
Alenquer

Ota, Campo de Tiro do Vale das Pedras
2ª Prova de Field Target CTC 2009

Decorreu no dia 10 de Maio de 2009, no Campo de Tiro Vale da Pedras, na freguesia da OTA, concelho de Alenquer, o segundo evento de Tiro de Campo do CTC do calendário 2009.


Fig. 1 - Vista do Campo Vale das Pedras

Num vale aprazível com sombras naturais, entre imponentes pinheiros mansos e sobreiros, foi cuidadosamente montado um circuito com mais de 50 alvos onde se tomou partido dos declives naturais, árvores, vegetação rasteira e ondulações do terreno para criar uma variedade muito grande de posições de tiro. É também de notar que as barreiras naturais deste vale proporcionavam excelentes condições de segurança.

Apesar da adversidade colocada pelas condições meteorológicas, nem por isso os associados do CTC deixaram de comparecer a mais um evento assumindo desportivamente como mais um factor de dificuldade a acrescentar.

A prova começou com um pequeno periodo de precipitação ligeira, que em pouco tempo desapareceu. O dia apresentou temperaturas moderadas e foi quase isento de vento, excepção feita a algumas brisas que se fizeram sentir na parte da tarde, surpreendendo um ou outro atirador.

Estiveram presentes 14 atiradores que participaram em duas mangas de Field Target cada uma composta por 51 alvos, 17 linhas, totalizando por atirador mais de 100 tiros num único dia!


Fig 2. Foto de grupo.

Após um breve período de descanso e uma refeição ligeira, para o periodo da tarde modificou-se o percurso da linha de tiro e alteraram-se as posições e ordem dos alvos, criando-se assim um segundo percurso distinto de 50 alvos.

Os atiradores ficaram agradados pelo percurso, e a maioria considerou-o acessível. No entanto também se concluiu que o número bastante elevado de alvos a que se atirou durante o dia, gerou um desgaste físico e psiquico superior ao normal, sendo que a maioria dos tiros sentados se fez (para os destros) com a dificuldade extra de um declive que não só se fazia sentir no no sentido oposto ao dos alvos como também no sentido das costas dos atiradores, gerando menos estabilidade e esforço adicional que se fez notar nalgumas quebras de rendimento durante o periodo da tarde.

Quando terminou o recolhimento colectivo de muitos quilos de equipamento espalhados pelo vale, onde os atiradores aproveitaram para descontrair, trocar impressões e experiências, tinha chegado o fim de mais um magnífico dia de Campo na melhor das tradições do CTC.

Galeria de fotos >>

Versão Flash >>
(optimizado 1024x768 | com som)



Ficha do Evento:
1ª Manga (manhã)
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
2h 50m
Est.Tempo | Temperatura
16ºC
Velocidade média do vento
0 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
25m
Humidade relativa do ar
85%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
14
Nº de Linhas do evento
17
Nº Alvos
51
Nº de Alvos "Fáceis"
29
Nº de Alvos "Moderados"
13
Nº de Alvos "Difíceis"
5
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
4

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
22.37m
Média Kill Zones no circuito
33.6mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
9
21.1T Fácil


Ficha do Evento:
2ª Manga (tarde)

Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
2h 30m
Est.Tempo | Temperatura
17ºC
Velocidade média do vento
0 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
25m
Humidade relativa do ar
83%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
13
Nº de Linhas do evento
17
Nº Alvos
50
Nº de Alvos "Fáceis"
21
Nº de Alvos "Moderados"
20
Nº de Alvos "Difíceis"
5
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
4

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
23.61m
Média Kill Zones no circuito
33.5mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
9
22.6T Fácil

Classificações & Troyer Rating

Field Target >>

Troyer Rating (.xls) >>

Curiosidades:

Alenquer >>


Comunicação 2º Evento CTC 2009:

Programa Ota

Google Earth >>
Fotos do local >>
Roadmap Norte-Sul (A1) >>
Roadmap Sul-Norte (A1) >>


Agradecimentos:

www.air-arms.comCampo de Tiro Vale das Pedrashttp://www.multivaria.pt/


26 de Abril de 2009

Brazão Freguesia de Loures
Freg. Loures

Brazão Concelho de Loures
Loures

Campo de Tiro da Associação de Caçadores de Loures
1ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2009

Decorreu no dia 26 de Abril de 2009, no Casal da Verdelha, Guerreiros, concelho de Loures, a 1ª prova a contar para o Campeonato Nacional de Field Target de 2009 organizada pelo Clube Português de Tiro Prático e de Precisão.


Fig. 1 - Vista do Campo de Loures
O espaço aberto, envolvido numa zona desnivelada de oliveiras e arbustros rasteiros colocou os atiradores perante novos desafios.

O dia amanheceu com sol, nuvens, frio e com a promessa de muito vento que veria a ser marcante no decorrer da prova. O nível de dificuldade era evidente sempre que um atirador enfrentava um obstáculo superior aos 40m.


Fig 2. - Cartaz promocional.

Estiveram presentes na prova 35 atiradores, que convergiram até ao centro de Portugal para participar na prova inaugural de Field Target da Federação Portuguesa de Tiro. O CTC levou para esta prova uma comitiva bastante interessante atingindo um total de 20 Associados (11 Springer + 9 PCP).


Fig 3. - Foto de grupo dos associados CTC.

Quantos aos resultados, os Sócios do CTC estão de parabéns por terem conquistado de 5 dos 6 possíveis lugares de Podium!

Parabéns Rui, Paulo e Alexandre pelos 1º, 2º e 3º lugares na Classe Springer e Miguel e Luis pelos 2º e 3º lugares da classe PCP.

Uma vez mais, fica o registo aos participantes que pela sua disciplina e observância das regras de segurança voltaram a dar o melhor dos exemplos.



Ficha do Evento:

Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
3h 20m
Est.Tempo | Temperatura
16ºC
Velocidade média do vento
30-40 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
101m
Humidade relativa do ar
54%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
35
Nº de Linhas do evento
15
Nº Alvos
30
Nº de Alvos "Fáceis"
2
Nº de Alvos "Moderados"
15
Nº de Alvos "Difíceis"
10
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
3

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
27.30m
Média Kill Zones no circuito
34.8mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
9
29.1T Moderado

Classificações & Troyer Rating

Field Target >>
* Classificação oficiosa


Troyer Rating (.xls) >>
* Valores apresentados poderão não ser os correctos
( usada mira Nikko Stirling como forma de medição)

Organização:
Clube Português de Tiro Prático e de Precisão



  14 e 15 Março de 2009

Brazão de Cabeça Gorda
Cabeça Gorda

Brazão de Beja
Beja

Beja (Cabeça Gorda)
1º Prova de Field Target e Hunter Field Target CTC 2009


Decorreu no fim de semana de 14 e 15 de Março de 2009, no perímetro do Regimento de Infantaria 3, na freguesia de Cabeça Gorda, concelho de Beja, o primeiro evento de Tiro de Campo do CTC do calendário 2009.

O cenário escolhido foi o montado alentejano, onde o terreno dobrado, os cursos de água e as árvores de porte variado se conjugaram para proporcionar aos atiradores um cenário de campo natural, de rara beleza e tranquilidade. As condições climatéricas proporcionaram temperaturas agradáveis e céu limpo, e as brisas que serpenteavam pelas curvas de nível do terreno adicionaram um factor de dificuldade acrescido.

Estiveram presentes 25 atiradores e suas famílias, que desde o Douro ao Algarve convergiram até ao Baixo Alentejo para participar em duas mangas de Field Target e na prova inaugural de Hunter Field Target ( HFT ).

Presenças >>

Cada uma das provas constou de 45 alvos distintos. Entre cada provas, alteraram-se as posições dos alvos e das linhas de tiro, criando-se assim três provas com lances de tiro e distâncias diferentes. Os percursos constaram de linhas, que aproveitando as potencialidades do terreno, permitiram uma multiplicidade de desafios, com tiros largos e curtos, a subir e a descer, sobre árvores, por debaixo da vegetação e sobre planos de água.


1º Dia - Field Target e Hunter Field Target

O cenário deslumbrante, a participação entusiástica dos atiradores convidados, o desafio dos circuitos longos, a novidade do HFT e o ambiente fantástico entre todos que se viveu neste fim de semana contribuiram para que se passassem dois magníficos dias de campo, na mais pura tradição do CTC.


14 Março 2009
Galeria de fotos >>


Versão Flash >>
(optimizado 1024x768 | com som)



Ficha do Evento FT:
14 Março 2009
Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
3h 05m
Est.Tempo | Temperatura
27ºC
Velocidade média do vento
0-5 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
174m
Humidade relativa do ar
74%


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
21
Nº de Linhas do evento
15
Nº Alvos
45
Nº de Alvos "Fáceis"
15
Nº de Alvos "Moderados"
20
Nº de Alvos "Difíceis"
9
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
1

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
26.32m
Média Kill Zones no circuito
33.6mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
13
24.3T Fácil



Ficha do Evento HFT:
14 Março 2009
Duração Evento Nº Atiradores Nº Alvos Temperatura Vento
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
2h 25m
Nº Atiradores
21
Nº Alvos do circuito
45
Est.Tempo | Temperatura
27º C
Velocidade média do vento
0-8 Km/h





14 e 15 Março de 2009

Brazão Freguesia de Cabeça Gorda
Cabeça Gorda

Brazão Concelho de Beja
Beja

1º Prova de Field Target e Hunter Field Target CTC 2009

Após o jantar de convívio onde se fez a entrega de pequenas lembranças aos melhores no HFT e uma merecida noite de descanço o dia começou com um pequeno almoço reforçado.


Fig 1. - Lembraças Idealizadas e desenhadas pelo CTC.


2º Dia - Field Target


Para o segundo dia, a organização do CTC reservou uma surpresa para todos os participantes. Aumentou-se a parada dos tiros mais largos e aumentou-se a dificuldade do circuito com a alteração de diversos alvos.

Este aumento no nível de dificuldade, acabou por ser sentida pelos participantes onde os resultados mostram pequenas descidas nas pontuações na grande maioria dos participantes.

15 Março 2009
Galeria de fotos >>


Versão Flash >>
(optimizado 1024x768 | com som)



Ficha do Evento:
15 Março 2009

Duração Evento Temperatura Vento Altitude Humidade
Tempo utilizado para percorrer todos os alvos
3h 15m
Est.Tempo | Temperatura
16ºC
Velocidade média do vento
5-15 Km/h
Altitude em relação ao nível do mar
174m
Humidade relativa do ar
70%(max)


Atiradores

Linhas

Alvos
Distribuição dos Alvos (Dificuldade)
Nº Atiradores
20
Nº de Linhas do evento
15
Nº Alvos
43
Nº de Alvos "Fáceis"
13
Nº de Alvos "Moderados"
22
Nº de Alvos "Difíceis"
8
Nº de Alvos "Muito Difíceis"
0

Dist. Média Alvos Média Kill Zones Nº Alvos
+ 35m
Troyer
Rating
Classificação Circuito
Distância média dos alvos
29.54m
Média Kill Zones no circuito
33.7mm
Nº de alvos acima dos 35 metros
11
25.1T Moderado

Classificações & Troyer Rating

Field Target >>

Hunter Field Target >>

Troyer Rating (.xls) >>

Curiosidades:

Beja e Cabeça Gorda >>


Comunicação 1º Evento CTC 2009:

Programa Beja - Cabeça Gorda

Google Earth >>
Fotos do local >>
Roadmap >>


Agradecimentos:

www.air-arms.com Regimento Infantaria 3 http://www.multivaria.pt/ www.vitalis.pt http://www.bejaparquehotel.com/



26 de Outubro de 2008
Montemor-O-Velho (Gatões)
4ª Prova de Field Target do CTC 2008

Realizou-se no passado dia 25 de Outubro, numa propriedade rústica particular, na freguesia de Gatões, concelho de Montemor-o-Velho, o 4º e último evento de Tiro de Campo do CTC para o ano de 2008.

A manhã indiciou um dia magnífico, que se veio a revelar muito agradável, e muito soalheiro, sem pinga de vento.

Foi seleccionada uma zona de areal francamente desnivelado, bordejado por terras de cultivo, e um pequeno curso de água. O percurso, com excelentes condições de segurança devido ás barreiras naturais de areia, revelou-se esteticamente bem conseguido, e foi aplaudido por todos os participantes.

A variedade de lances que proporcionou nas diversas linhas de tiro era grande, conseguindo-se entre outros, tiros entre zonas elevadas atravessando grandes vãos que intimidavam os mais incautos, tiros sobre a água, tiros que atravessavam zonas aradas de extensão elevada e tiros com inclinações acentuadas. O grau de dificuldade elevado, mas os participantes cumpriram.

Ao fim da manhã, todos estavam satisfeitos por mais um dia de campo passado na impecável tradição do CTC.

Galeria de fotos em alta resolução >>




5 de Outubro de 2008
Ferreiras
4ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2008

Com a organização impecável dos incansáveis elementos do F.C.Ferreiras, a quem desde já damos os parabéns e agradecemos a hospitalidade, decorreu no dia 5 de Outubro de 2008 No Estádio da Nora, em Ferreiras, no Algarve, sob a tutela da Federação Portuguesa de Tiro, a 4a e última prova do CNFT 2008.

O dia amanheceu soalheiro, e o vento que se começou a fazer sentir após as primeiras trocas de lanes aumentou a parada, criando um nível de dificuldade respeitável, principalmente nos tiros mais largos e especialmente nas posições forçadas. A luta pelos primeiros lugares da classe PCP foi bastante renhida, com um memorável final por desempates que tão depressa não esqueceremos.

Os Sócios do CTC estão de parabéns por terem conquistado de 5 dos 6 possíveis lugares de Podium!

Parabéns Ana Teresa, Ana Paula e Pedro pelos 1º, 2º e 3º lugares na Classe Springer e Miguel e Luis pelos 1º e 2º lugares da classe PCP !

Fica uma última menção aos atiradores participantes, que pela sua disciplina e observância das regras de segurança voltaram a dar o melhor dos exemplos. O CTC dá os Parabéns a todos e deseja boa sorte para a época 2009!

Galeria de fotos em alta resolução >>

Ferreiras_06.jpg DSC_5426.jpg DSC_5430.jpg
DSC_5452.jpg DSC_5418.jpg DSC_5424.jpg Ferreiras_14.jpg



20 de Julho de 2008
Serra da Carregueira
3ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2008

Com a organização do CPTPP, decorreu no dia 20 de Julho de 2008 na Serra da Carregueira, sob a tutela da Federação Portuguesa de Tiro a III prova do CNFT 2008.

A prova relevou ser mais mais um excelente quebra-cabeças para os atiradores que tiveram de aplicar-se mais uma vez para resolver alguns alvos mais complicados.

Os Sócios do CTC estão de parabéns por terem conquistado de 4 dos 6 possíveis lugares de Podium!

Parabéns Ana Teresa, Ana Azeredo e Pedro Sarrasqueiro pelos 1º, 2º e 3º lugares na Classe Springer e Sérgio Rita pelo 1º lugar da classe PCP !


Galeria de fotos:

* Fotos de P.Mateus e M.Augusto.



21 de Junho de 2008
OTA - Open Day

Decorreu no dia 21 de Junho de 2008 no Campo de Tiro Vale das Pedras - OTA, mais um evento de promoção e desenvolvimento das disciplinas de Tiro praticadas pelo CTC.

Face a grupo inexperiente a decisão recaiu na promoção da disciplina silhuetas. A aposta foi ganha uma vez que foi notória a satisfação geral das 23 pessoas que participaram no evento.


Galeria de fotos:






8 de Junho de 2008
Outil - Cantanhede
2ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target 2008

Decorreu em 08/06/2008 no Campo de Tiro de Outil, em Cantanhede, Headquarters da APFT, a 2ª Prova do Campeonato Nacional de Field Target de 2008.

A Prova constou de um circuito em Pinhal com algumas zonas de densidade elevada, apresentando alvos com graus de dificuldade bastante diversificada fazendo bom uso da topografia do terreno e criando um bonito percurso que foi exigente, mas estimulante, o que aliado às condições climatéricas favoráveis proporcionou aos atiradores um magnífico dia de campo.

Nesta Prova, participaram 6 atiradores sócios do CTC, dos quais 3 conquistaram lugares de podium: Na classe Springer, o 2º Lugar para Paulo Gomes Pinto e o 3º Lugar para Ana Teresa Pereira. Na Classe PCP, o 2º Lugar para Miguel Santos.

Galeria de fotos em alta resolução >>

2008/20080608/cantanhede_0019.jpg 2008/20080608/cantanhede_0021.jpg 2008/20080608/cantanhede_0034.jpg 2008/20080608/cantanhede_0043.jpg 2008/20080608/cantanhede_0054.jpg 2008/20080608/cantanhede_0055.jpg



1 de Junho de 2008
Montemor-O-Velho
2ª Prova de Field Target do CTC 2008
Realizou-se no passado dia 1 de Junho, numa propriedade rústica particular, em Montemor-o-Velho, o segundo evento de Tiro de Campo do CTC para o ano 2008.

Apesar da manhã ter começado com um dilúvio de características bíblicas, o sol deu um ar da sua graça e acabou por proporcionar um evento muito agradável, que se desenvolveu em duas mangas sob temperatura amena e com algum vento.

Foi seleccionada uma zona densamente arborizada, o que permitiu a montagem de um percurso esteticamente apelativo, com alvos de dificuldade variada, em eucaliptal cerrado, caminhos arenosos de pinhal e zonas arbustivas, criando assim linhas de tiro que apresentaram aos atiradores uma grande variedade de desafios.

Galeria de fotos em alta resolução >>

sil-079.jpg (164080 bytes) sil-detail-009.jpg (189214 bytes) sil-102.jpg (105786 bytes) br50-044.jpg (198439 bytes)



5 de Abril de 2008
Ota, Campo de Tiro do Vale das Pedras
1ª Prova de Field Target / Evento de Silhuetas e BR do CTC 2008
Realizou-se no passado dia 5 de Abril, no Campo de Tiro do Vale das Pedras, o primeiro evento de Tiro de Campo do CTC para o ano 2008. As modalidades praticadas foram o Field Target, o Tiro às Silhuetas e BR50. Apesar do prognóstico muito reservado da semana anterior e que levou ao adiamento inicial do evento, o Sol brilhou, a temperatura esteve amena e o vento soprou com pouca intensidade, proporcionando aos participantes um excelente dia no campo.

Foi seleccionada uma zona deste complexo de campos de tiro com uma topografia muito interessante, o que permitiu a montagem de um percurso esteticamente apelativo, com alvos de dificuldade variada, e linhas de tiro que apresentaram aos atiradores uma grande variedade de desafios.

Galeria de fotos em alta resolução >>

sil-079.jpg (164080 bytes) sil-detail-009.jpg (189214 bytes) sil-102.jpg (105786 bytes) br50-044.jpg (198439 bytes)


- Field Target . Benchrest . Silhuetas . Hunter Field Target -
Clube de Tiro de Campo, CTC
(c) 2011. Todos os direitos reservados.
Reprodução proibida sem autorização prévia.
ctcfieldtarget@gmail.com